Resumo de Química (2ª série / 2º ano Ens. Médio) publicado!

O resumo de Química (2ª série Ens. Médio) para Provão 4° bimestre foi publicado! Clique aqui para ver.

Etiquetado , , ,

Resumo de História (2ª série / 2º ano Ens. Médio) publicado!

O resumo de História (2ª série Ens. Médio) para Provão 4° bimestre foi publicado! Clique aqui para ver.

Etiquetado , , ,

Resumo de Filosofia (2ª série / 2º ano Ens. Médio) publicado!

O resumo de Filosofia (2ª série Ens. Médio) para Provão 4° bimestre foi publicado! Clique aqui para ver.

Etiquetado , , ,

Resumo de Matemática [Frentes 1 e 2] (2ª série / 2º ano Ens. Médio) publicado!

O resumo de Matemática [Frentes 1 e 2] (2ª série Ens. Médio) para Provão 4° bimestre foi publicado! Clique aqui para ver.

Etiquetado , , ,

Video-aulas de Física para revisão

Frente 1: até 4min + a partir dos 6min 25s até 10min 23s + a partir de 13min 10s até 18min 15s

Frente 2: até 8min 25s +  a partir de 20min 45s

Resumo de Física [Frentes 1 e 2] (2ª série / 2º ano Ens. Médio) publicado!

O resumo de Física [Frentes 1 e 2] (2ª série Ens. Médio) para Provão 4° bimestre foi publicado! Clique aqui para ver.

Etiquetado , , ,

Resumo de Biologia (2ª série / 2º ano Ens. Médio) publicado!

O resumo de Biologia (2ª série Ens. Médio) para Provão 4° bimestre foi publicado! Clique aqui para ver.

Etiquetado , , ,

Resumão de Geografia para Bjtão

 

Consequências da privatização (retirado de: http://www.brasilescola.com/brasil/o-processo-privatizacao-no-brasil.htm):

  • Privatização é o processo de transferência de empresas estatais para a rede privada, ou seja, empresas do Estado que são vendidas para o capital privado.
  • A globalização propõe, para os países que se interessam em ingressar nesse processo, algumas exigências. No Brasil, ocorreu a abertura de mercado para a entrada de mercadorias importadas e o fim do monopólio estatal (privatização). Desse modo, o país integrou-se ao processo de privatização, especialmente nos setores ligados à eletricidade, telecomunicação, mineração, entre outros.
  • O processo de privatização possui duas vertentes, de um lado, o fator negativo, que favorece a continuidade da dependência econômica e tecnológica dos países desenvolvidos; por outro lado, a partir da venda das estatais, o poder público deixa de destinar recursos para investimentos e passa a contar com os tributos gerados pelas empresas, o que para o governo é viável.
  • Principais privatizações em diferentes governos:
    • Governo Collor:
      • Usiminas;
      • Companhia Siderúrgica Nacional.
    • Governo FHC
      • No decorrer de seu mandato, o presidente Fernando Henrique Cardoso arrecadou 22,23 bilhões de dólares na privatização de empresas do setor elétrico e 29,81 bilhões de dólares das telecomunicações.
    • Governo Lula
      • Durante o governo Lula, o alvo das privatizações foram as rodovias, pelo menos 2.600 km de estradas federais passaram para as mãos do capital privado.

As principais regiões industriais do planeta:

  • Reino Unido: a Inglaterra foi o berço da Revolução Industrial e até hoje é um dos países mais importantes da Europa.
  • França: Depois da Inglaterra, a França foi o segundo país do mundo a se industrializar, contando inclusive com unia grande variedade de recursos minerais, acúmulo de capitais e mercado consumidor interno.
  • Estados Unidos: O desenvolvimento industrial norte-americano está baseado em fatores histórico-econômicos e naturais, os quais contribuíram para que essa nação se tornasse um enorme parque fabril. A primeira região industrial desenvolveu-se no nordeste e região dos Grandes Lagos, sustentada pela formação de um enorme mercado consumidor; pela reserva de capital financeiro, gerado durante o “Comércio Triangular”; pelo minério de ferro, explorado em torno dos Grandes Lagos; e pelo carvão mineral, recurso energético abundante, explorado nos Apalaches.
  •  Alemanha: É a maior economia da Europa e juntamente com os Estados Unidos e o Japão, desponta como líder da terceira revolução industrial. A principal área industrial encontra-se no vale do Reno e do Ruhr. Essa região apresenta grandes jazidas de carvão mineral, apresenta facilidade para escoar seus produtos pelo porto de Roterdã (Holanda).
  • Japão:  A industrialização japonesa iniciou-se em 1868, período de centralização política imperial (Era Meiji), com maciços investimentos em infraestrutura e educação. Neste período foram fortalecidos os grandes grupos econômicos familiares, os Zaibatzus, organizados de acordo com a estrutura dos clãs, base social e política do xogunato, que, apoiados pelo Estado, tornaram-se grandes conglomerados industriais.

Tecnopolos (retirado de: http://www.geomundo.com.br/geografia-30213.htm):

  • Tecnopolo é um centro tecnológico que reúne, num mesmo lugar, diversas atividades de pesquisa e desenvolvimento (P&D), em áreas de alta tecnologia, como institutos e centros de pesquisa, empresas e universidades, que facilitam os contatos pessoais e institucionais entre esses meios, produzindo uma economia de aglomeração ou de concentração espacial do desenvolvimento tecnológico. O efeito de sinergia facilita o desenvolvimento de inovações técnicas, novos processos e novas idéias. Os tecnopolos geralmente concentram grande quantidade de mão-de-obra altamente qualificada, como pesquisadores e professores universitários, geralmente com pós-graduação de alto nível (doutorado, pós-doutorado ou PHD) e muitos especializados. 
  • Os tecnopolos têm como objetivo facilitar a criação e melhoramento de produtos e técnicas. Estes produtos e técnicas serão, por sua vez, absorvidos pela indústria de alta tecnologia que se instala nos mesmos lugares ou cidades.
  • Ligados à chamada 3ª revolução industrial, os tecnopolos representam hoje, o que as grandes regiões industriais representavam na 1ª revolução industrial.

Fatores locacionais (e Revoluções Industriais):

  • Variam ao longo do tempo e em função do tipo de indústria que se deseja implantar.
  • Durante a Primeira Revolução Industrial, as jazidas de carvão mineral eram um dos fatores mais importantes para a localização das fábricas, pois eram a principal fonte de energia. Junto com a enorme disponibilidade de capital financeiro, as indústrias concentraram-se em torno das principais bacias carboníferas britânicas, alemãs, francesas e norte-americanas.
  • Com a Segunda Revolução Industrial e a facilidade de transportar as novas fontes de energia, possibilitou a formação de novas regiões industriais, contribuindo para uma maior distribuição espacial das indústrias.
  • Nas primeiras décadas do século XX, o petróleo, além de fonte de energia, passou a ser uma importante matéria-prima. É evidente que a existência de outras matérias-primas, como minérios e madeira, é importante para a localização industrial, como é o caso das siderúrgicas do Quadrilátero Ferrífero (Minas Gerais), que foram implantadas perto de jazidas de minério de ferro.
  • Na atualidade a disponibilidade de matéria prima próxima à indústria já não é tão essencial em decorrência da modernização dos meios de transporte, que é outro fator determinante para a localização de qualquer tipo de indústria. Os diferentes meios de transporte possibilitam para a indústria o recebimento de matéria-prima e o escoamento das mercadorias produzidas.
  • A disponibilidade de mão de obra e a proximidade com os grandes centros de consumo correspondem a fatores importantes. No entanto, com a globalização e a Revolução Técnico-Científica, além dos constantes avanços nos meios de transporte e comunicações, as indústrias não precisam mais se instalar próximas aos mercados de consumo. Na atualidade, outros fatores também influenciam a localização, como mão de obra barata e numerosa e incentivos fiscais. Atualmente, outros dois fatores também são levados em conta: sindicatos fracos e incentivos fiscais.

Educação:

Lembre-se:

  • Vantagens do transporte rodoviário:
    • Facilidade de acesso aos diversos lugares;
    • A mercadoria é entregue porta a porta;
    • Rapidez na entrega de mercadorias em pequenas distâncias.

Brasil: escolha pelo transporte rodoviário:

  • Causa: O transporte rodoviário é o mais utilizado no Brasil. Esse fato se deve ao poder das indústrias automobilísticas, principalmente americanas, que se instalaram no país a partir da década de 1950, influenciando o governo a investir em grandes obras rodoviárias.
  • Consequências:
    • Atualmente o Brasil apresenta uma das maiores redes rodoviárias do mundo;
    • Tem as vantagens do transporte rodoviário:
      • Facilidade de acesso aos diversos lugares;
      • A mercadoria é entregue porta a porta;
      • Rapidez na entrega de mercadorias EM PEQUENAS DISTÂNCIAS.
    • Transporte não muito rápido [EM LONGAS DISTÂNCIAS], nem muito barato;
    • A infraestrutura é ruim pela condição das estradas;
    • Um modal eficiente integra todas as áreas.

Para ajudar, veja o vídeo abaixo:

Respostas da Revisão de Física para Bjtão

Complete:
1. Instrumentos de projeção (como máquina fotográfica, olho humano e projetores de imagem) formam imagens: reais e invertidas.
2. Principal diferença entre a luneta e o microscópio está na lente objetiva .
3. Lente do olho humano chama-se cristalino e seu formato é convergente.
4. Lente corretiva:
A) miopia: divergente;
B) hipermetropia: convergente.
Identifique se há ou não defeito de visão. Se houver, indique qual é.
5.

IMG_9126.JPG Miopia
6.

IMG_9127.PNG Normal (ou emétrope)
7.

IMG_9128.PNG Hipermetropia

8. Calcule o “grau” de correção de uma pessoa com dificuldade para ver além de 1,25 metro. V=-0,8 di = -0,8 grau

Revisão para Bjtão de Física

Complete:
1. Instrumentos de projeção (como _________________, _________________ e _________________) formam imagens: _________________ e _________________.
2. Principal diferença entre a luneta e o microscópio está na lente _________________.
3. Lente do olho humano chama-se _________________ e seu formato é _________________.
4. Lente corretiva:
A) miopia: _________________;
B) hipermetropia: _________________.
Identifique se há ou não defeito de visão. Se houver, indique qual é.
5.

IMG_9126.JPG
6.

IMG_9127.PNG
7.

IMG_9128.PNG
8. Calcule o “grau” de correção de uma pessoa com dificuldade para ver além de 1,25 metro.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.267 outros seguidores